6ª Sessão do Seminário Permanente

Afonso Miguel Cavaco (FFUL)

 

As humanidades médicas em ciências farmacêuticas: uma realidade tangível?

 

As humanidades médicas e a medicina narrativa têm um papel incontornável no desenvolvimento dos cuidados de saúde. Estão presentes no ensino e investigação das ciências médicas e de enfermagem.

A profissão farmacêutica tem estado desde sempre ligada ao processo de cuidar, através da preparação de medicamentos para prevenir, aliviar ou curar as doenças e assim reduzir o sofrimento humano.

Contudo, nem sempre é claro o papel dos farmacêuticos na assistência aos que sofrem. Mais preocupada com os avanços tecnológicos para a produção de medicamentos eficazes e seguros ou apreensiva com a pressão comercial de um mercado em constante mutação, a profissão farmacêutica parece ter negligenciado a relevância dos momentos únicos de interação com os que estão doentes. O farmacêutico faz parte do processo de prevenção, alívio ou cura quando entrega remédios e outras soluções para combater a doença. E o caminho faz-se em direção aos medicamentos personalizados, com base no perfil genético individual. Ao contrário de outras profissões da saúde, em farmácia é mal conhecido o papel das humanidades médicas para o desenvolvimento da compaixão e altruísmo, sem os quais não existem profissionais que prestem verdadeiros cuidados da saúde.

Esta apresentação resulta de um brevíssimo trabalho de pesquisa, com o objetivo central de encontrar nas principais fontes das humanidades médicas referências à interface com a farmácia e as ciências farmacêuticas.

 

Sessão modernada por Teresa Casal

 

4 de Julho | 17h | Sala 5.2, FLUL

Outubro 2021
SD
01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Eventos por tipo