Equipa de Investigação

Isabel Fernandes (PI) (Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa)

Isabel Fernandes (PhD – 1988; Agregação – 2007) - Professora Catedrática no Departamento de Estudos Anglísticos da Faculdade de Letras da ULisboa, é responsável, desde 2009, pelo projecto internacional e interdisciplinar Narrativa & Medicina, conhecido desde 2018 como Projecto em Humanidades Médicas. É PI (Principal Investigator) do projecto SHARE – Saúde e Humanidades Actuando em REde, financiado pela FCT (Jun. 2018 – Jun. 2021). Publicou com regularidade e frequência nas áreas da sua especialidade, designadamente a Literatura Inglesa, a Narratologia, os Estudos Inter-artes e, ultimamente, a Medicina Narrativa. Entre os seus livros mais recentes, encontram-se os seguintes: Olhar a Escrita: Para uma Introdução ao Estudo da Literatura na Universidade (2005), Critical Dialogues: Slow Readings of English Literary Texts (2011) e Literatura: a (in)disciplina na intersecção dos saberes e das artes (2011). Dirigiu e organizou os seguintes volumes: Creative Dialogues: Narrative and Medicine (2015) e Contar (com) a Medicina (1ª ed. 2015; edições revistas e aumentadas: 2016 e 2018).

E-mail: isacrfernandes@sapo.pt.

ORCID: 0000-0003-1679-141X.

 

Adelino Dias Cardoso (CHAM - Centro de Humanidades, Universidade NOVA de Lisboa)

Adelino Cardoso é Doutorado em Filosofia pela Universidade de Lisboa e Investigador Integrado no CHAM - Centro de Humanidades da Universidade Nova de Lisboa. Os seus interesses de investigação incluem a filosofia modernay, o pensamento português, fenomenologia, historia e filosofia da medicina. Dirigiu projectos interdisciplinares como "Filosofia, medicina e sociedade" (2007-2011), "O conceito de natureza no pensamento médico-filosófico na transição do século XVII para  século XVIII" (2012-2015), "Arte Médica e inteligibilidade científica na Archipathologia (1614) de Filipe Montalto" (2013-2015). Foi membro do Projecto "Narrativa e Medicina", coordenado por Isabel Fernandes (CEAUL), antecessor do actual Projecto em Humanidades Médicas. É autor de vários livros e artigos, nomeadamente "Labirinto do eu" (2019) e "Contextualização histórico-filosófico" (2019). É membro do Comité de Ética do Instituto Português de Oncologia e do Conselho de Ética da Fundação Champalimaud. É também membro integrado do grupo de investigação "Comunicação, Explicação e Linguagem" do Centro de História da Cultura, foi coordenador do projecto "Filosofia, Medicina e Sociedade", financiado pela FCT, e é autor, entre outras, da obra Vida e Percepção de Si (2008). Membro da Comissão Científica do Projecto Interdisciplinar "Narrativa e Medicina" e coordena o projecto recentemente aprovado como excelente pela FCT intitulado: "The View of Nature in the Medico-Philosophical Thought at the Transition from the 17th to the 18th Century" (2010).

E-mail: cardoso.adelino@gmail.com.

ORCID: 000-0002-0927-5428.

 

Afonso Miguel Cavaco (Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa)

Afonso Miguel Cavaco é professor associado em Sócio-Farmácia na Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa. Possui uma licenciatura em Ciências Farmacêuticas (FFULisboa), mestrado em Farmácia Comunitária (FFULisboa) e doutoramento em Farmácia Prática e Política Farmacêutica (Uni. Londres, UK). Realizou um pós-doutoramento em Comunicação em Saúde, como Fulbright Fellow, na Bloomberg School of Public Health da Universidade Johns Hopkins (EUA). Atualmente é Professor Associado na Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, responsável pelo ensino de pré-graduação em Sócio-Farmácia, bem como por cursos de pós-graduação onde leciona Comunicação em Saúde. Foi professor a tempo integral na Universidade de Oslo (Noruega), sendo atualmente professor visitante na Universidade de Helsínquia (Finlândia) e na Universidade de Vilnius (Lituânia). Publicou extensamente nas áreas da comunicação relativs ao uso de tecnologias de saúde, aconselhamento e educação de pacientes para o uso racional do medicamento. Nos seus principais interesses de pesquisa incluem-se os estudos de interação cliente-profissional de saúde e a investigação em informação escrita sobre saúde, principalmente no que concerne à segurança do paciente e à humanização dos cuidados, e ainda a educação farmacêutica. Publicações recentes incluem Establishing trustworthiness and authenticity in qualitative pharmacy research (2020), Effects of non-native word shapes in the recognition and recall of medicine names (2019), Sign language in Brazilian pharmacy education (2019) and A European consensus on learning objectives for a core communication curriculum in health care professions (2013).

E-mail: acavaco@ff.ulisboa.pt.

ORCID: 0000-0001-8466-0484.

 

Alda Correia (Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade NOVA de Lisboa)

Alda Correia (PhD – 1999; Agregação- 2018) é Professora Auxiliar na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, onde tem lecionado nas áreas de Literatura Comparada e de Tradução. É membro integrado do Centro de Estudos Anglísticos (FLUL) e membro colaborador do Instituto de Estudos de Literatura e Tradição (FCSH, Nova). As suas áreas de interesse incluem literatura comparada, história e teoria do conto, literatura regionalista e recentemente, humanidades médicas. Entre as suas publicações incluem-se: “Illness as journey: narrative medicine in the patient quest” (2014); “Narrating to improve, narrating to survive” (2013); Narrative and Space: Across Short Story Landscapes and Regional Places (2017). Fez parte da equipa organizadora do volume Contar (com) a Medicina (1ª ed. 2015; edições revistas e aumentadas: 2016 e 2018).

E-mail: al.correia@fcsh.unl.pt.

ORCID: 0000-0003-2847-7057.

 

António Barbosa (Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa)

António José Feliciano Barbosa é Licenciado em Medicina (FMUL), Antropologia (ISCSP-UTL) e Sociologia (ISCTE), com Mestrado Europeu em Bioética e em Psiquiatria Legal. Na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa é Professor Catedrático de Psiquiatra, Director da Clínica Universitária de Psiquiatria e Psicologia Médica, Director do Centro de Bioética, do Núcleo de Cuidados Paliativos e do Núcleo Académico de Estudos e Intervenção sobre Luto, e é Coordenador da Comissão Científica dos Mestrados em Cuidados Paliativos e Psicopatologia. É também Coordenador da Comissão de Acompanhamento da Implementação do Modelo de Intervenção Diferenciada no Luto Prolongado do Ministério da Saúde, e autor dos livros Medicina Centrada na Relação: Contributos para a Educação Médica (2018) e Fazer o Luto (2016). Tem também sido editor e co-editor de diversos livros e artigos científicos publicados em revistas nacionais e internacionais indexadas.

E-mail: abarbosa@netcabo.pt.

ORCID: 0000-0001-7152-2373.

 

António Duarte (Faculdade de Psicologia, Universidade de Lisboa)

António Manuel Duarte é Professor Auxiliar da Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa, desempenhando atividades de docência e investigação na área da Psicologia Educacional e da Psicologia da Arte. Tem vindo a leccionar em diversas universidades estrangeiras, no quadro do programa Erasmus, e apresenta várias publicações em livros e em artigos em revistas nacionais e internacionais, pertencendo ao corpo editorial de várias revistas científicas. Participou em diversos projetos de investigação financiados pela Comissão Europeia, pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) de Portugal, e pelo Ministério de Ciência e Inovação (MCI) de Espanha. Foi membro do Conselho Científico da Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa. Foi consultor da UNESCO e da Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEIA). É membro de vários grupos de investigação internacionais. Tem vindo a orientar várias teses de Mestrado e Doutoramento. Publicações recentes relevantes para as Humanidades Médicas: A “leitura” de narrativas ficcionais como forma de desenvolver competências de cuidado (no prelo) e The influence of narrative medicine techniques on the roles of potential patient and future caregiver – A pilot study (no prelo).

E-mail: amduarte@psicologia.ulisboa.pt.

ORCID: 0000-0002-9497-7204.

 

Brian Hurwitz (King's College, Londres)

Brian Hurwitz trabalhou como médico de clínica geral em Londres durante 30 anos. For professor de Primary Care e Gernal Practice no Imperial College London e mudou-se para King's College em 2020 para assumir a cadeira de Medicine and the Arts. Em King's, é co-director do Centre for the Humanities and Health, uma unidade de investigação que oferece formação a nível doutoral e pós-doutoral para alunos treinados em humanidades e com experiência clínica (https://humanitiesandhealth.wordpress.com/). Os seus interesses de investigação incluem estudos de narrativa com relação à prática médica, ética, direito, e a forma lógica e literária do caso clínico, e o seu trabalho actual examina as possibilidades que o caso clínico contemporâneo oferece - circunscreve e constrange - para representar as figuras e vozes dos pacientes nos discursos do conhecimento médico contemporâneo. Entre as suas publicações recentes destacam-se What Archie Cochrane Learnt from a single case (2017), Narrative constructs in modern clinical case reporting (2017), The Status of “Nonmotor” Features of the Malady in An Essay on the Shaking Palsy (1817) (2017) and Towards a narrative cardiology: exploring, holding and re-presenting narratives of heart disease (2019) (co-autoria).

E-mail: brian.hurwitz@kcl.ac.uk.

ORCID: 0000-0002-6951-2544.

 

Carmen Caeiro (Escola Superior de Saúde - Instituto Politécnico de Setúbal)

Carmen Caeiro trabalha como professora adjunta na ESS-IPS, com responsabilidades na formação graduada e pós-graduada em fisioterapia. É doutorada em fisioterapia pela Universidade de Brighton, no Reino Unido, e licenciada em fisioterapia pela Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Setúbal (ESS-IPS). Investigou, no âmbito do seu doutoramento, as experiências dos indivíduos portugueses com lombalgia crónica, através de um estudo fenomenológico. Desde então, parte do seu trabalho de investigação tem sido centrado no desenho, implementação e avaliação de cuidados de saúde estratificados para indivíduos com lombalgia (ex. Interdisciplinary stratified care for low back pain: a qualitative study on the acceptability, potential facilitators and barriers to implementation, 2019). No âmbito do projeto SHARE, tem vindo a estudar o impacto da integração das narrativas de utentes com fibromialgia no seu tratamento. Paralelamente, tem desenvolvido investigação na área da educação em fisioterapia. Em particular, tem estudado o contributo de abordagens educativas centradas na utilização das artes e literatura para o desenvolvimento de competências de raciocínio clínico e prática centrada no utente (ex. Promoting patient-centered practice in physiotherapy undergraduate programme. Arts, literature and health: thinking and practicing medical humanities, 2019).

E-mail: carmen.caeiro@ess.ips.pt.

ORCID: 0000-0002-5704-7358.

 

Cecilia Beecher Martins (Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa)

Desde 2009 é docente na Departamento de Estudos Anglísticos aonde leciona Cultura Popular Norte-Americano, Literatura e Cultura Canadiana, e Inglês. Também leciona módulos de Semiótica Fílmica e Literacia Visual Aplicada ao Cinema em Unidades Curricular e Seminários da Medicina Narrativa e Humanidades Medicas na FLUL, na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e na Escola Superior de Enfermagem Lisboa. Desde 2007 é investigadora integral no Grupo de Investigação de Estudos Americanos na CEAUL aonde tem desenvolvido trabalhes de investigação coletivos na área de estudos de cinema e medicina narrativa e humanidades medicas, bem como investigação individual sobre cinema e ansiedade. Atualmente está a desenvolver um projeto de aplicação para jovens nesta área. Desde 2011 é membro do projeto da Medicina Narrativa/Humanidades Medicas da CEAUL, aonde trabalha na área da literacia visual e estudos de cinema em aplicação no ensino das Humanidades Medicas. Tem desenvolvido ateliers da medicina narrativa trabalhando com textos literários e filmes na FLUL e também na Université Bordeaux Montaigne, França e Università degli Studi di Verona, Italia. Foi recentemente co-autora de artigos recentes como "The Influence of Narrative Medicine Techniques on the Roles of Potential Patient and Future Caregiver – a Pilot Study" (2020), "Deepening the Analysis of Literary Texts among University Students Using Close Reading and Writing: A Pilot Study" (2020) e "Narrative Medicine: What Discourse Adds to Listening" (2017) e autora de  "Mirrors and Open-Ended Questions in Cameron Crowe’s Elizabethtown" (2017).

E-mailcbeecher@campus.ul.pt.

ORCID0000-0003-3206-5856.

 

Filipe Castro Mesquita (Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa)

Filipe Castro Mesquita é psicólogo, investigador do CICPSI (Centro de Investigação em Ciência Psicológica) e bolseiro de investigação do Projeto SHARE. Concluiu o mestrado em Psicologia da Educação e Orientação em 2016, e está atualmente a realizar um Doutoramento Interuniversitário em Psicologia da Educação. Tem realizado diversas comunicações científicas nas áreas da Psicologia da Educação, da Psicologia da Arte e da Educação em Contexto Rural, áreas nas quais tem desenvolvido e participado em projetos de investigação.

E-mail: filipe.mesquita@campus.ul.pt

 

Francisco Sobral do Rosário (Hospital da Luz)

Francisco Sobral do Rosário é médico com a especialidade de Endocrinologia. É o director do Departamento de Endocrinologia do Hospital da Luz – Lisboa e trabalha no Serviço de Endocrinologia da Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal.Tem um interesse especial em Educação Terapêutica e em Humanidades Médicas. É autor de quatro livros de Divulgação na Área da Diabetes e Doença crónica. Representante eleito por Portugal no DESG (Diabetes Education Study Group do European Association for the Study of Diabetes) no triénio de 2011-2014. Entre os seus artigos recentemente publicados, destacam-se "Anamnese Versus História de Vida na Compreensão do Sofrimento do Outro" (2018) e "A Randomized Trial of the Close Reading and Creative Writing Program: An Alternative Educational Method for Adult Group Care I."ntervention" (2020), do qual é co-autor. 

E-mail: franciscosobraldorosario@gmail.com.

ORCID: 0000-0002-6682-0867.

 

Gérard Danou (Médico e ensaísta)

Gérard Danou é médico e doutorado em letras (HDR - história cultural) e foi médico num hospital e investigador associado - Paris-Diderot, Paris VII. Os seus trabalhos versão questões de linguagem em prática médica, escritores-médicos como Arthur Schnitzler, Jean Reverzy, L-F Destouches-Céline... e também o poeta Henri Michaux. Entre as suas publicações destacam-se: Le corps souffrant – Littérature et médecine (1994),  a Co-organização do colóquio « de Cerisy-La-Salle Henri Michaux est-il seul? (2000), Littérature et médecine ou Les pouvoirs du récit (2001), Langue, récit, littérature dans l'éducation médicale, (pr. F. Dagognet) (2007 e 2016), e  "Raconter la douleur?" in Colloque "La souffrance en Europe (17e -18e siècles)" (2018).

E-mail: gerard.danou33@gmail.com.

 

Joana Corrêa Monteiro (Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa)

Joana Corrêa Monteiro é investigadora doutorada contratada no CEAUL/ULICES, a trabalhar no Projecto SHARE - Saúde e Humanidades Actuando em REde, e Professora Auxiliar Convidada de Ética na Nova SBE. Concluiu o doutoramento em Teoria da Literatura pela Universidade de Lisboa em 2016, com uma dissertação sobre a relação entre Ética e Estudos Literários. A sua formação de base combina a Teoria da Literatura (Mestrado, 2009) e a Filosofia (Licenciatura, 2007). Os seus interesses de investigação continuam a ser a filosofia e literatura e tem trabalhado e escrito sobre as relações que estabelecem, sobretudo na área da ética. Publicações recentes incluem uma review de Anti-doxa de Sousa Dias (Brotéria, Março 2020) e tem no prelo o capítulo Jane and Alasdair: Jane Austen and her novels in Alasdair MacIntyre’s work

E-mail: joana.cmonteiro@letras.ulisboa.pt.

ORCID: 0000-0002-8051-5666.

 

João Almeida Flor (Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa)

João Almeida Flor é Professor Catedrático aposentado e especialista em Língua e Literatura Inglesa, tendo como áreas de actividade científica a Literatura Comparada, as Relações Culturais Anglo-Portuguesas e os Estudos de Recepção e Tradução Literária. Integra o Centro de Estudos Anglísticos da Universidade de Lisboa como membro investigador, no Grupo de Investigação de Estudos de Recepção e Estudos Descritivos de Tradução. Da sua vasta obra publicada, destacam-se os títulos T.S. Eliot: Prufrock e outras Observações (2005) e a coordenação editorial do volume Shakespeare Entre Nós (2009).

 

Manuel Silvério Marques (Centro de Filosofia, Unviersidade de Lisboa)

Manuel Silvério Marques é médico hematologista aposentado. Trabalhou no Instituto Português de Oncologia. Doutorou-se em Medicina (Filosofia da Medicina) na FMUL onde ensinou Arte Médica, História das Ideias e História da Medicina. É presentemente investigador do Centro de Filosofia, FLUL. Foi membro do Gabinete, de Filosofia do Conhecimento (Dir. de Fernando Gil). Participou e participa em vários Projectos nacionais/internacionais sobre Filosofia, História da Medicina e História da Ciência. Liderou o Projecto (financiado pela FCG e concluído em 2019) de edição de 4 volumes com obras médicas inéditas do Dr. José Pinto de Azeredo (Rio, 1764 – Lisboa, 1810). Criou, com Jorge Melo e José M. Pereira de Almeida, a primeira Comissão de Ética para a Saúde do IPO e foi membro de várias comissões de Ética incluindo do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida e da CEIC (de Investigação Clínica). Colaborou com o CEAUL desde o início do projecto "Humanidades Médicas". Autor de dois livros e colaborador e co-autor em mais de vinte nas mesmas áreas. Recentemente, foi co-autor do artigo "O homem de vidro, os génios de Tlön e a distorção da experiência" (2019) e autor do capítulo "Força, debilidade e (i)numeracia em Coleção de Observações Clínicas" (2019).

E-mail: m.marques46@gmail.com.

ORCID: 0000-0002-6076-2221.

 

Margarida Esperança Pina (Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade NOVA de Lisboa)

Margarida Esperança Pina é Professora Auxiliar na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa onde tem lecionado nas áreas dos Estudos Literários e da Tradução. É investigadora doutorada do IELT/NOVA e do CEAUL- Universidade de Lisboa. As suas áreas de interesse incidem na Literatura Francesa e na Literatura e Outras Artes (História da Alimentação, História da Medicina / Humanidades Médicas). Algumas publicações incluem Saber e Sabor Medieval (2010), Representações do Mito na História da Literatura (org.) (2014), O Riso. Teorizações. Realizações. (org.) (2015) e Diálogo e Ciência. Limite. in Revista de Estudios Portugueses y de la Lusofonía. (2017).

E-mail: mepreffoios@fcsh.unl.pt.

ORCID: 0000-0002-2850-9859.

 

Maria Antónia Rebelo Botelho (Escola Superior de Enfermagem de Lisboa)

Maria Antónia Rebelo Botelho é Professora Coordenadora na Escola Superior de Enfermagem de Lisboa (ESEL). Doutorada em Filosofia Contemporânea, é coordenadora do Programa de doutoramento em Enfermagem da Universidade de Lisboa em colaboração com a ESEL e coordenadora da Unidade de investigação e Desenvolvimento em Enfermagem (ui&de), área de investigação experiência vivida e Epistemologia da prática. Desde 2014, é Presidente da Comissão de Ética da ESEL. É também investigadora nos seguintes projectos de investigação em desenvolvimento:  Projecto SHARE - Saúde e Humanidades Atuando em Rede (SHARE) (IP professora Isabel Fernandes, Universidade de Lisboa); programa Erasmus +, Nurse Leadership, for developing PhD and post doc education (PI Professor Thora Halfsteindottir, Universidade da Islândia). Algumas publicações recentes são "Metamorphosis into mother after 35 years of age: a study of Grounded Theory"(2019); "Compreendendo o Papel Maternal de Mulheres com Problemas de Adição a Substâncias Psicoativas" (2019); “Literacia em saúde mental de adolescentes em contexto escolar: Desenvolvimento de uma intervenção psicoeducativa”(2019).

E-mailrbotelho@esel.pt.

ORCID: 0000-0001-7356-2053.

 

Maria Inês Almeida (Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa)

Maria Inês Almeida é licenciada em Línguas, Literaturas e Culturas (2017) e mestre em Estudos Ingleses e Americanos (2020) pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, assim como investigadora no CEAUL (Centro de Estudos Anglísticos da Universidade de Lisboa), no Grupo de Estudos Americanos. Desde 2017, trabalha como tutora no Centro de Escrita WILL Lab (Writing, Innovation, Language and Learning Laboratory) na Universidade de Lisboa.

E-mail: mariainesalmeida@campus.ul.pt.

 

 

Maria de Jesus Cabral (Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa)

Maria de Jesus Cabral é Investigadora auxiliar na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Possui um doutoramento em Literatura Moderna (espec. Literarura Francesa) com uma tese sobre o teatro de Mallarmé e Maeterlinck (Mallarmé hors frontières, 2005, publicado na Rodopi), realizou um pós-doutoramento sobre a evolução do teatro poético entre o simbolismo e o modernismo (Universidade de Coimbra e U. Antuérpia, 2008-2012) e um pós-doutoramento sobre as interfaces teatro e Medicina (Universidade de Lisboa, 2013-2019). Com um percurso de 25 anos de ensino universitário em estudos franceses e francófonos, investigação e projetos interdisciplinares financiados, é actualmente Co-PI do Projeto em Humanidades Médicas SHARE. Publica extensivamente nas áreas de estudos literários e humanidades médicas. Os seus principais interesses incluem Drama Simbolista e Modernista, Poética da Leitura e relações entre Literatura e Medicina. É um dos membros fundadores e atualmente co-coordenadora da rede LÉA! Lire en Europe Aujourd’hui. É presidente da APEF (Associação Portuguesa de Estudos Franceses) e diretora da revista indexada Carnets, revue électronique d'études françaises

E-mail: mjcabral@letras.ulisboa.pt.

ORCID: 0000-0002-0736-3846.

 

Maria de Lurdes Tavares

 

Maria do Castelo Romeiras (Hospital Curry Cabral - Centro Hospitalar de Lisboa Central)

Maria do Castelo Romeiras é médica, com o “Doctorat en Médecine” pela Faculdade de Medicina de Lille (França). Especialista em Imunohemoterapia, exerce a sua actividade no Hospital Curry Cabral – Centro Hospitalar de Lisboa Central. Tem formação em hipnose clínica e é trainer de programação neuro-linguística.

E-mail: mcbromeiras@gmail.com.

 

Maria Giulia Marini (Fundação ISTUD, Milão)

Maria Giulia Marini é epidemologista e counselor com 30 anos de experiência profissional em cuidados de saúde. Teve uma formação clásssica, que incluiu o estudo de Latim e Grego antigo, seguida de estudos académicos científicos em química e farmacologia. Durante os primeiros anos da sua carreira, trabalhou em ambiente privado e internacional. Trabalhou em investigação médica, mudando depois para a organização de cuidados de saúde, e obtendo especialização académica em Epidemologia e Estatística. Depois, trabalhou também em consultoria e educação em saúde. Recentemente especializou-se em counseling Art Coaching. Actualmente é directora de Inovação na Área dos Cuidados de Saúde da Fundação ISTUD, uma Faculdade de Economia independente com uma abordagem humanística, reconhecida pelo Ministério de Investigação italiano. É membro activo da direcção da Sociedade Italiana de Medicina Narrativa, e é também professora de Medicina Narrativa em La Sapienza, Milão, e em 2016 foi referee da OMS para "Método Narratio e Saúde Pública". É autora do livro “Narrative medicine: Bridging the gap between Evidence Based care and Medical Humanities,” (2016) e de outras publicações internationais em Medicina Narrativa em revistas académicas. O seu livro mais recente é “The Languages of care in narrative medicine: words, space and sounds in the healthcare ecosystem” (2019). É ainda directora da publicação online Journal Chronicles of Narrative Medicine. As suas áreas de investigação são pesquisa qualitativa e quantitativa, semântica linguística, humanidades médicas e a humanização do cuidado. 

E-mail: MMarini@istud.it.

 

Marie-France Mamzer (Université Paris-Descartes)

Marie-France Mamzer é Professora de Ética Médica e Biológica na Université Paris-Descartes, onde lecciona desde 2008. É membro da Comissão Ética da Société Francophone de Transplantation, responsável pela Unité Fonctionnelle d’Ethique et de Médecine légale (Hôpital Necker-Enfants Malades), e é também Presidente da Comissão de Ética da Société de Néphrologie desde 2013. É a Team Leader da Equipe ETREs – Ethics, Research, Translations no Centre de Recherche des Cordeliers, Université Paris-Descartes), e é também membro do Projecto em Humanidades Médicas e do Projecto SHARE do CEAUL. É editora associada da revista Ethics, Medicine and Public Health (Elsevier Masson) e publicou mais de uma centena de artigos e capítulos de livros em publicações com arbitragem científica nos campos da ética médica e do transplante. Recentemente co-organizou (com Maria de Jesus Cabral) Médecins, soignants, osons la littérature e publicou o capítulo "Quelle place pour le toucher en médecine au XXIe siècle?" in Le Toucher, prospections médicales, artistiques et littéraires. 

E-mail: marie-france.mamzer@parisdescartes.fr.

ORCID: 0000-0001-7570-1803

 

Marijke Boucherie (CEAUL - Centro de Estudos Anglísticos, Universidade de Lisboa)

Marijke Boucherie foi Professora Auxiliar na Universidade de Lisboa (Faculdade de Letras) onde leccionou Literatura Inglesa e Canadiana e Introdução à Linguística Geral (1981-2010). Os seus interesses de investigação, inspirados pelo frequente contacto com pessoas no espectro do Autismo/Asperger, focam-se na literatura de "nonsense" e nos aspectos não semânticos e não sintáticos da linguagem. Conduziu o seu interesse no som, entoação e silêncio como um meio de comunicação ao estudo da literatura, especialmente em autores como Chales Dickens, Stevie Smith e Alice Munro. No contexto das Humanidades Médicas, escreveu "A Letter from Marijke Boucherie to Alan Bleakley" Routledge Handbook of the Medical Humanities (2019) e “Screams, Shouts and Silence: The Noise of the World and the Impossibility of Narrative” (2015). 

E-mail: marijke.boucherie@gmail.com.

ORCID0000-0001-8769-1737.

 

Marta Soares (ISCSP, Universidade de Lisboa)

Marta Soares é Professora Auxiliar Convidada no ISCSP, Universidade de Lisboa, e investigadora no ULICES/CEAUL (Grupo de Estudos Americanos), onde é membro do projeto de investigação SHARE. É doutorada em Estudos Americanos pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (2013), com uma tese sobre a obra poética e ensaística de Adrienne Rich. Publicou vários artigos e capítulos na área da Poesia Contemporânea, Estudos sobre Mulheres e, mais recentemente, sobre Humanidades Médicas, como por exemplo “Patricia Lay-Dorsey’s Visual Narrative of Chaos and Quest” (2018). Apresentou várias comunicações em colóquios (inter)nacionais e lecionou diversos cursos e oficinas no âmbito da Medicina Narrativa e das Humanidades Médicas. Tem como áreas de interesse Poesia Contemporânea, Escrita Autobiográfica, “Disability Studies” e Humanidades Médicas.

Email: msoares@iscsp.ulisboa.pt.

ORCID: 0000-0002-2805-3046.

 

Nuno Miguel Proença (CHAM - Centro de Humanidades, Universidade NOVA de Lisboa)

Nuno Miguel Proença é doutorado em Filosofia e Ciências Sociais pela École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris. Desenvolveu um pós-doutoramento no Centro de História da Cultura da Universidade Nova de Lisboa e foi bolseiro da Fundação para a Ciência e a Tecnologia. As suas áreas de trabalho dizem respeito à relação entre a Filosofia e a Psicanálise, nomeadamente no que toca à afectividade e às emoções, ao corpo e ao inconsciente, à imaginação e à memória, mas também à linguagem, à identidade e à narração. É investigador contratado pela FCSH da Universidade NOVA de Lisboa, desde 2019. É autor de Qu’est-ce que l’objectivation en psychanalyse? Sept lectures de Freud (2008) e, colaborou na obra Logiques de la Forme – Hommage international à Fernando Gil (2019) com o capítulo "Logique de l’assentiment et formes de la preuve en psychanalyse", na obra Ética. Indagações e Horizontes (2018) com o capítulo "Para uma ética do encontro clínico, antes dos princípios" e também em Figures Cliniques du Vide – Psychopathologie et hypermodernité (2017) com o capítulo "Maladies de la vie, pathos commun et souffrance individuelle : considérations à partir de la phénoménologie radicale de Michel Henry". Coordenou, com Adelino Cardoso, o volume Dor, Sofrimento e Saúde Mental na Arquipatologia de Filipe Montalto (2018). 

E-mail: nunomiguelproenca@gmail.com.

ORCID: 0000-0002-1618-695X.

 

Patrícia Silva Pereira (Escola Superior de Enfermagem de Lisboa)

Doutoramento em Enfermagem em 2015 (Universidade de Lisboa-UL); Mestrado em Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiátrica em 2011 (Escola Superior de Enfermagem de Lisboa-ESEL); Mestrado em Família e Sociedade em 2005 (Instituto Universitário de Lisboa- ISCTE); e Licenciatura em Enfermagem em 1991 (Escola Enfermagem Franciscanas Missionárias de Maria). É ainda formada em Terapia Familiar Sistémica (Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar-SPTF). É Vice-Presidente na Escola Superior de Enfermagem de Lisboa. É investigadora integrada na UI&DE, onde coordena o projeto de investigação ARisCo_____smca (Avaliação do risco clínico em saúde mental da criança e adolescente) e colaboradora na CEAUL, no projeto SHARE (2018-2022). Atua na área de Ciências Médicas e da Saúde com ênfase em Enfermagem. Publica artigos decorrentes da atividade de investigação e é autora do livro “Frutos do Amor - quando dois passam a três”. Fundadora da Associação Umbilical – apoio ao bem-estar emocional na gravidez e pós-parto. As suas áreas de interesse envolvem a fenomenologia da prática, narrativas e dinâmicas familiares, relação terapêutica, enfermagem de saúde mental da criança, do jovem e do adulto. Entre as públicações recentes mais relevantes incluem-se "Fenomenologia da prática: investigação em enfermagem da experiência vivida" (2015) and Qualidades pessoais do enfermeiro e relação terapêutica em saúde mental: Revisão sistemática da literatura. Pensar Enfermagem (co-autoria 2014). 

E-mail: ppereira@esel.pt.

ORCID: 0000-0002-9686-1002.

 

Raquel Botelho Rodrigues (investigadora Projecto em Humanidades Médicas)

Raquel Botelho Rodrigues é licenciada em Ciências da Comunicação e mestre em Estudos Portugueses pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, com a dissertação "Nem só de pão vive o homem: a escrita como cuidado". O interesse e a sua expressão na investigação que motivou esta última, bem como o trabalho voluntário no serviço de visita no IPO de Lisboa, aproximaram-na das Humanidades Médicas. Realizou um estágio extracurricular no Projecto SHARE - Saúde e Humanidades Actuando em REde. Frequentou o Curso Livre em Medicina Narrativa e participou no curso Dinamizadores de Grupos de Leitura em Medicina Narrativa. Actualmente, é jornalista cultural no Gerador, em formato online e impresso, onde realiza reportagens de investigação na área da cultura portuguesa, atravessando as diversas expressões artísticas, e é co-responsável pela crónica literária, entre outros.

E-mail: raquelbotelhorodrigues@gmail.com.

 

Teresa Casal (Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa)

Teresa Casal é Professora Auxiliar na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e membro do Centro de Estudos Anglísticos da Universidade de Lisboa. A sua investigação inclui Estudos Irlandeses e Humanidades Médicas, no âmbito das quais estuda narrativas de doença, luto e médicas, bem como a sua utilização na formação médica. Co-organizou Beyond Diagnosis: Relating the Person to the Patient – The Patient to the Person e a antologia literária Contar (com) a Medicina (2015; rev. 2016; rev. 2018).

E-mail: mcasal@campus.ul.pt

ORCID: 0000-0002-6741-406X

 

Tiago Correia (Instituto de Higiene e Medicina Tropical, Universidade NOVA de Lisboa)

Tiago Correia é doutorado em sociologia pelo ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa com pós-doutoramento na Faculdade de Medicina/Universidade de Montreal. É professor auxiliar convidado e investigador integrado na Escola de Sociologia e Políticas Públicas do ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa nas áreas da sociologia médica e políticas de saúde. Tem representado Portugal em diversas redes de I&D e projectos internacionais, bem como inúmeros trabalhos publicados, entre os quais “Novos Temas de Saúde, Novas Questões Sociais” (2016), “Hybrid management, organizational configuration, and medical professionalism” (2016) e “The State and Medicine in the Governance of Health Care in Portugal” (2015). Em 2014 coordenou para a Ordem dos Médicos o projecto de investigação “O Sistema de Saúde Português no Tempo da Troika: A Experiência dos Médicos”.

E-mail: tiago.correia@ihmt.unl.pt.

ORCID: 0000-0001-6015-3314

 

Zuzanna Zarebska (Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa)

Zuzanna Zarebska (PhD, Pós-doc) é investigadora auxiliar e docente no Departamento de Estudos Ingleses da Universidade de Lisboa. É também investigadora integrada no ULICES/CEAUL. Foi investigadora visitante na Universidade Nacional da Irlanda, no University College Dublin, Universidade de Coimbra e Universidade da Madeira. É membro de Projeto em Humanidades Medicas e de Rhome – Representations of Home in Literatures and Cultures in English.

Desenvolve um projeto em gerontologia cultural Women’s Lives in Time: Bodies, Homes and Voices. Ageing Women Research Project. Tem publicado artigos sobre autores irlandesas contemporâneos, gerontologia como medicina e narrativa, tais como “Slow e as Novas Formas de Ler: a Saude e Bem-Estar do Eu e do Outro.” Éditions Lambert-Lucas (2016); “One Text as Another: Ireland Translated Between Languages, Texts and Cultures.” Contemporary Short Fiction in Translation: The Cases of Portugal, the United Kingdom and Ireland. CCS - Comparative Critical Studies. (2016). Tem no prelo um artigo “Women’s Lives in Time: Feminist Gerontology and Slow Ageing.”

E-mail: zuzanna.sanches@campus.ul.pt.

ORCID: 0000-0002-1217-4345

 

 

 

Novembro 2020
SD
01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

Eventos por tipo